ÓCULOS PRISMÁTICOS

Os profissionais responsáveis pela montagem dos óculos são chamados ópticos (e não óticos).

Óptica é a ciência que estuda os efeitos luminosos enquanto que a Otica estuda os efeitos sonoros.

Os ópticos brasileiros são excelentes e em absolutamente NADA deixam a desejar de seus colegas de outros países. Entretanto, tal como nos outros países, recebem treinamento para montar óculos prismáticos direcionados para pacientes com estrabismo. Via de regra os ópticos brasileiros posicionam a base do prisma na porção externa (chamada temporal), interna (nasal), superior ou inferior. O centro geométrico das lentes são posicionados em concordância com a distância naso-pupilar. As armações são pequenas para evitar aberrações ópticas.

Os óculos prismáticos prescritos nos casos de Distúrbios de Aprendizagem apresentam peculiaridades que fogem desta regra. Os músculos de maior atividade proprioceptiva são os oblíquos. Desta forma a base dos prismas será, na maioria das vezes oblíqua. A distância naso-pupilar não é considerada sendo que o centro geométrico da lente tem medidas exclusivas. A armação também deve ter características próprias.

O óptico interessado em aviar a receita deve prestar muita atenção a receita que, em geral, tem trës páginas.

Estas características foram desenvolvidas tendo por base as notações proprioceptivas de cada paciente.